OFICIAL: Fernando Alonso deixará F1 ao fim de 2018



E nesta terça-feira (14) o piloto espanhol anunciou por via de um vídeo em que publicou em suas redes sociais que não estará no grid da F1 da próxima temporada, e também não disse nada sobre que categoria ele irá correr em 2019. 

O espanhol que fez 37 anos no mês passado e que disputa a sua décima sétima temporada na F1, disse que sua decisão foi tomada ainda no começo do ano. Alonso conquistou na F1 nada mais nada menos que 2 títulos mundiais (2005 e 2006) ambos em cima de Michael Schumacher e 3 vice-campeonatos, além de 32 vitórias, 22 pole positions e 97 pódios até o momento. Ele que também em 2005 conquistou o 'status' de piloto mais novo a conquistar um título, porém acabou perdendo para Hamilton em 2008 que logo perderia para Vettel em 2010.

Alonso também deixou a porta aberta para um possível retorno a categoria caso a Mclaren melhore.

“Depois de 17 anos maravilhosos neste esporte incrível, é hora de fazer uma mudança e seguir em frente. Eu aproveitei cada minuto de todas as incríveis temporadas e não posso agradecer o suficiente às pessoas que contribuíram para torná-las tão especiais.”

“Ainda há vários GPs nesta temporada, e eu vou participar deles com mais comprometimento e paixão do que nunca. Vamos ver o que o futuro nos traz: novos desafios empolgantes estão chegando. Estou tendo um dos anos mais felizes vezes na minha vida, mas preciso continuar explorando novas aventuras.”

“Quero agradecer a todos da McLaren. Meu coração estará com a equipe para sempre. Eu sei que eles voltarão mais fortes e melhores no futuro e pode ser o momento certo para eu estar de volta à categoria; isso me faria realmente muito feliz. Eu construí tantas grandes relações com muitas pessoas fantásticas na McLaren, e elas me deram a oportunidade de ampliar meus horizontes e competir em outras categorias. Eu sinto que sou um piloto mais completo do que nunca.”

“Tomei essa decisão há alguns meses e fiquei firme. No entanto, gostaria de agradecer sinceramente à Chase Carey e à Liberty Media pelos esforços feitos para mudar minha opinião e todos que entraram em contato comigo durante esse período.”

“Finalmente, eu também gostaria de agradecer às minhas antigas equipes, companheiros de equipe, adversários, colegas, parceiros, jornalistas e todos com quem trabalhei na minha carreira na F1. E especialmente meus fãs em todo o mundo. Tenho certeza que nossos caminhos se cruzarão novamente no futuro.”


Alonso que em meio a suas frustrações dos últimos anos com a Mclaren-Honda resolveu ir atrás de novos desafios e atualmente o seu maior esforço é para conquistar a 'tríplice coroa' do automobilismo, que é nada mais que vencer o GP de Mônaco, 24 Horas de LeMans e as 500 milhas de Indianapolis, para o espanhol falta apenas a última citada.

"Você não me esperava e eu não estava seguro de querer te conhecer. Você me deu muito. E eu creio que te dei tudo. Quando tinha acabado de aprender a andar, já corria à sua pista, ao seu ruído, sem saber nada de você. Juntos passamos momentos muito bons, alguns inesquecíveis, outros realmente ruins. Você me viu crescer, lutar, rir e me emocionar. Jogamos juntos contra rivais incríveis. Você jogou comigo e aprendi a jogar contigo. Eu vi você mudar. Umas vezes para o bem e, outras, na minha opinião, para o mal. Cada vez que fecho a viseira do capacete sinto seu abraço, sua energia. Não há nada parecido. Mas hoje tenho outros desafios maiores do que você pode me oferecer. Este ano, pilotando no mais alto nível, é como quero lembrar de você. Só posso estar agradecido, a você e às pessoas que estão em volta, por ter me ensinado tantas culturas, costumes e idiomas, pessoas maravilhosas. Por ter sido a minha vida. Sei que você me ama e você também sabe que eu te amo", disse Alonso em seu vídeo publicado.
Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário