Robert Kubica revela que assinou um contrato com a Ferrari para correr em 2012



Robert Kubica, atual piloto reserva da Williams, resolveu nesta quarta-feira (11) revelar que ele havia assinado um contrato com a Ferrari para disputar a temporada de 2012 antes de sofrer o terrível acidente que mudou sua vida desde então. 

Na época muitos rumores apontavam que Kubica deveria ir para a Ferrari na temporada de 2012, se tornando assim companheiro de Fernando Alonso, o que para a equipe italiana teria sido um sonho pois teriam em seus dois carro, dois grandes pilotos, porém naquela época não houve nenhum comunicado de ambas as partes oficializando o acordo.

E hoje durante o podcast oficial da F1, Kubica contou tudo que aconteceu, incluindo o momento que ele chegou a considerar a se retirar do evento de Rally, mas que não gostaria de decepcionar a equipe que organizou tudo para que ele tivesse essa oportunidade. Além disso ele falou que estava muito ciente de que a equipe que ele iria pilotar no próximo ano (2012), não iria permitir ele fazer tal coisa. 

O anfitrião do podcast, Tom Clarkson pressionou Kubica sobre se ele havia ou não assinado com a Ferrari e se tornaria companheiro de equipe de Alonso em 2012, e o polonês respondeu: "Sim".

Kubica disse que havia assinado o contrato com o então chefe da equipe Ferrari, Stefano Domenicali, e que teria o salário menor do que recebi na Renault. 

"O primeiro objetivo é entrar na F1. O segundo é se estabelecer na F1, então você tem um bom valor, uma boa reputação, que é mais difícil do que entrar. O terceiro você ganha um campeonato mundial ou se torna um piloto da Ferrari. Eu não ganhei um campeonato mundial, e no final não me tornei piloto da Ferrari, mas estive muito próximo" - disse Kubica. 

O polonês também disse que o conhecimento de que ele havia perdido uma grande oportunidade de correr pela Ferrari não tornou a situação mais difícil após o acidente, porém admitiu que hoje traz uma 'dor adicional'. 

"Eu estava lutando, me concentrando na recuperação, estava passando por um período difícil. Mas quanto mais tempo passava, mais as coisas se tornanvam difíceis, porque a esperança de que tudo iria se resolver estava desaparecendo. Houve momento em que eu estava me recuperando de forma extraordinária mas houve meses em que as cirurgias não deram certo e regressei seis meses em vez de melhorar"- explicou.

"Foi doloroso não correr mais na F1, mas não foi mais doloroso porque eu sabia que iria correr pela Ferrari". 

Kubica também aproveitou para explicar sobre o porque ele quis correr de Rally, que  não foi por diversão mas sim em se tornar um piloto mais completo, de poder encontrar algo que os outros não tem ou que ele mesmo poderia melhorar. 

"Eu não estava feliz em ser tão bom como eu era. Eu precisava de mais. Eu pensei que o rally me daria isso. E me deu isso. O problema é que eu paguei um preço muito alto" - concluiu


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário