Depois de 17 anos, Ferrari volta a largar na pole em Montreal com Sebastian Vettel

Sebastian Vettel - Steven Tee / LAT Images


Sebastian Vettel neste sábado em Montreal, conseguiu cravar a pole position para a Ferrari , que não sabia o que era largar na pole desde 2001 com Michael Schumacher.

O alemão que nos dois primeiros treinos livres não vinha mostrando um bom desempenho conseguiu encontrar o acerto certo neste sábado e com isso já na última sessão de treinos livres mostrou que era um forte candidato para a pole position, e então no treino classificatório ele concretizou esse favoritismo e aproveitou para quebrar o recorde da pista cravando 1min10.764s. 

O segundo colocado, Valtteri Bottas, foi a grande surpresa do treino, pois em todos os treinos livres ele não vinha mostrando ter um bom desempenho com os pneus hipermacios diferente de seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton. Mas na hora 'H' quem levou a melhor foi o finlandês que ficou à 0,093s atrás de Vettel enquanto o inglês teve que se contentar com o quarto melhor. 

Max Verstappen, que se mostrou imbatível durante os treinos livres fez o que estava a seu alcance e conseguiu cravar o terceiro melhor tempo à 0,173s do tempo da pole, o que foi muito bom pois mostrou a nova atualização do motor Renault parece estar funcionando muito bem. 

Quem não teve nada para ficar feliz, foi Kimi Raikkonen, que tinha de fato um carro para estar na primeira fila ou pelo menos na segunda fila, mas devido a um erro grotesco no início da sua última volta rápida ele acabou tendo que se contentar com o quinto lugar seguido por Daniel Ricciardo da Red Bull. 

O treino classificatório para o GP do Canadá foi muito interessante pois a diferença de Vettel que foi pole para Ricciardo que marcou o sexto tempo, foi de apenas 0,3s , mostrando assim que podemos estar chegando num momento em que a briga entre Ferrari, Mercedes e Red Bull comecem a ficar mais intensa já que a diferença não é tão alta como vimos em muitas corridas que as vezes passava de meio segundo. Para a corrida de amanhã é esperado que no início a Red Bull ganhe terreno pois eles serão os únicos a largar com o pneus hipermacio contro os ultramacios da Ferrari e Mercedes, o que pode deixar a corrida ainda mais emocionante. 

Nico Hulkenberg teve um excelente desempenho durante o treino classificatório inteiro e foi o melhor do resto marcando o sétimo tempo e sendo o último piloto a marcar o tempo na casa de 1min11s, enquanto seu companheiro de equipe Carlos Sainz ficou com o nono tempo. 

A dupla da Force India, não fez feio e conseguiram se classificar no top 10, com Esteban Ocon em oitavo e Sergio Perez em décimo. 

Quem deixou a desejar neste treino mas já era esperado, foi a equipe Mclaren, que por muito pouco já não ficou no Q1, porém de nada adiantou passarem para o Q2, já que Fernando Alonso conseguiu fazer apenas o décimo quarto tempo seguido de Stoffel Vandoorne que fez o décimo quinto. 

Para piorar a situação do time de Woking, eles viram Brendon Hartley da Toro Rosso Honda marcar o décimo segundo tempo e Charles Leclerc da Sauber marcar o décimo terceiro tempo. O outro piloto da Toro Rosso só não ficou à frente da dupla da Mclaren, porque precisou voltar atrás e utilizar o motor antigo da Honda, mas mesmo assim chegou perto de tirar Vandoorne do Q2. 

O piloto da 'casa' , Lance Stroll conseguiu marcar apenas o décimo sétimo tempo. 

Romain Grosjean novamente não teve o que comemorar, pois no início da sessão quando ainda estava no pitlane indo para a pista viu o seu motor apresentar uma falha e com isso não conseguiu se quer dar uma volta. 


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário