Com estratégia perfeita Ricciardo vence o GP da China, Vettel é apenas o oitavo colocado

Daniel Ricciardo cruzando a linha de chegada em primeiro lugar - Glenn Dunbar / LAT Images


E neste domingo a Red Bull surpreendeu com uma estratégia perfeita e conquistou com Daniel Ricciardo a primeira vitória da temporada. O australiano que ultrapassou na pista todos rivais, Ferrari e Mercedes para vencer pela sexta vez na carreira.

O GP da China parecia desde o começo já ter um roteiro escrito, com apenas dois pilotos para brigar pela vitória que no caso foi Sebastian Vettel e Valtteri Bottas, mas na volta 30 a dupla da Toro Rosso se enroscou o que acabou fazendo com que o safetycar fosse para pista e neste momento a Red Bull já mandou seus dois carros para os boxes para trocarem seus pneus e colocarem os compostos macios, já que tanto a dupla da Mercedes quanto a da Ferrari estavam com os pneus médios e a partir dai a corrida já não seguia o roteiro que era esperado .

Daniel Ricciardo diferente de seu companheiro de equipe Max Verstappen, soube aproveitar muito bem a oportunidade em poder superar os carros da Mercedes e da Ferrari na pista sem qualquer confusão, ele que ontem viu seu motor pega fogo durante a última sessão de treinos livres e fez apenas o sexto tempo no treino classificatório ficando à 0,8s do tempo de Vettel. Mas hoje tudo ocorreu perfeitamente para o australiano vencer a primeira corrida do ano.

O segundo colocado Valtteri Bottas vez o que podia para tentar vencer o GP da China, mas não contava com a surpresa da Red Bull, já que na primeira volta da corrida o finlandês já era o segundo colocado e quando começou os pit stop ele conseguiu superar Vettel e naquele momento assim que Raikkonen fosse para os boxes, ele assumiria a primeira colocação da corrida, porém com a entrada do safetycar a situação complicou já que Ricciardo vinha com um pneu macio novo enquanto ele estava com o composto médio o qual já havia dado algumas voltas, e assim não demorou muitas voltas após a relargada, para que ele fosse superado pelo australiano. Na parte final da corrida ele ainda precisou segurar a pressão de seu compatriota da Ferrari que com os pneus médios mais novos tentou assumir a segunda colocação mas acabou não conseguindo e teve que se contentar em terminar com o terceiro lugar.

Lewis Hamilton não teve uma corrida muito boa e esteve bem abaixo do desempenho mostrado por seu companheiro de equipe durante a prova, e sem qualquer chance de vencer a corrida, teve que se contentar em terminar na quarta colocação. Porém a boa notícia é que ele conseguiu terminar à frente de Vettel e diminuiu a vantagem de 17 pontos para 9 pontos, enquanto a equipe Mercedes assume a ponta do campeonato de construtores com 1 ponto a mais que a Ferrari.

A quinta colocação ficou com Max Verstappen , que poderia ter sido o nome da corrida,e feito uma dobradinha da Red Bull, porém por causa de seu jeito de pilotagem ele novamente ele se envolveu em incidentes. O primeiro foi quando ele no começo da corrida tentou superar Hamilton por fora na curva 8 e acabou passando reto, o que fez com que ele perdesse a posição para o seu companheiro de equipe, logo após o seu segundo pit stop que aconteceu durante o safetycar, ele até voltou para a pista com mais cabeça e soube aguardar o momento de ultrapassar o inglês da Mercedes, mas se falando de Verstappen poderíamos imaginar que ele não terminaria a prova sem tocar ou bater em alguém, e foi o que aconteceu quando tentou ultrapassar Sebastian Vettel no hairpin e acabou batendo no lado da Ferrari do alemão, tendo como resultado, os dois carros rodando na pista juntos. O holandês não teve nenhum problema em seu carro e continuou acelerando tudo que podia porém o carro de Vettel foi danificado e com isso ele acabou perdendo algumas posições e cruzou a bandeirada na oitava colocação. Os comissários de provas assim como fizeram com Gasly que também fez uma manobra identica quando tentava ultrapassar seu companheiro de equipe Brendon Hartley, deram uma punição de 10 segundos, mas como ele vinha num ritmo forte durante a corrida ele ainda conseguiu terminar a quinta posição.

Os pilotos que ganharam com toda a confusão que aconteceu foi Nico Hulkenberg da Renault que terminou a corrida na sexta colocação e Fernando Alonso da Mclaren que terminou logo atrás na sétima posição. O espanhol da Mclaren foi um dos últimos pilotos a fazer o pit stop e com isso tinha pneus em melhores condições na parte final o que ajudou ele a superar a Haas de Magnussen e nas voltas finais superar a Ferrari de Vettel.

Sebastian Vettel que foi apenas o oitavo colocado, por muito pouco no final também não foi superado pelo espanhol da Renault, Carlos Sainz Jr, que terminou à 0,5s atrás do alemão.

Quem fechou o top 10, foi Kevin Magnussen da equipe Haas que desde o início da corrida mostrou um bom ritmo para estar na zona de pontuação e como muitos fizeram ele também optou em fazer apenas uma única parada nos boxes.

As Force India que tinha esperanças de terminarem na zona de pontuação nesta corrida, acabaram batendo na trave com Esteban Ocon em décimo primeiro e Sergio Perez em décimo segundo, ambos que ficaram cerca de 5s atrás do décimo colocado.

Se no Bahrain a Toro Rosso viveu um grande sonho em terminar a corrida com Pierre Gasly na quarta posição, na china a situação foi muito diferente, pois mesmo os dois carros tendo se enroscado na corrida, eles nunca tiveram um ritmo que pudesse fazer com que eles conseguissem chegar na zona de pontuação, o que mostra que a Toro Rosso e a Honda ainda precisam trabalhar muito duro para conseguirem obter bons resultados constantemente.


Share on Google Plus

About Raphael Carvalho

0 comentários:

Postar um comentário